quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Freixenet Cordón Negro Brut #cbe

 
Vinho da degustação realizada pela Confraria Brasileira de Enoblogs, cujo tema do mês foi "espumante Cava de qualquer preço", proposto pelo Daniel Perches, do blog Vinhos de Corte. Curiosamente, postamos sobre o mesmo vinho, então não deixem de dar um pulo lá e conferir a impressão do confrade! (Eu mesmo vou lá ver, assim que acabar de escrever aqui, para não me deixar influenciar).

O Cordón Negro é elaborado com as três castas tradicionais do Cava, a Parellada, Xarel-lo e Macabeo, sem a interferência da Chardonnay, que volta e meia acontece em alguns espumantes do tipo. A primeira fermentação ocorre em tanques de inox em temperaturas controladas (14 a 16 graus), e depois ocorre a segunda fermentação na garrafa, onde o vinho permanece por período entre 18 e 24 meses.

Degustação:
Visual: Amarelo-palha quase incolor, com reflexo verde. Bolhinhas pequenas e médias em abundância. Não chegou a formar uma coroa lá muito persistente de bolhas.

Média intensidade. Sobressai fruta branca (não consegui distinguir) e um cítrico bem refrescante, lembrando zest de limão. Cheirinho leve de pão (mas nada muito tostado) ao fundo, bem discreto.

Seco, com boa cremosidade, espuma bem agradável e abundante na boca. Bela acidez, álcool bem equilibrado, corpo leve/médio. Se mostra mais intenso aqui do que no nariz, ampliando todas as sensações olfativas, e trazendo também um leve toque herbáceo agradável, e algo de maçã verde também. Mais uma vez o aroma pão/fermento complementa o conjunto. Tem boa persistência, em 7-8 segundos.

Bem fresco e equilibrado. Aromas agradáveis e com boa intensidade na boca, tanto do ponto de vista gustativo quanto retro-olfativo. Não é à toa que é um clássico, quando se fala em Cava.

Freixenet Cordón Negro Brut
Região: Penedès - Espanha
Produtor: Freixenet
Importador: Preebor Company do Brasil
Teor alcoólico: 12%
Casta(s):  40% Parellada - 35% Macabeo - 25% Xarel-lo
Preço: R$ 62,90

Um comentário:

  1. Olá Alexandre

    Provei com o máximo de atenção este espumante hoje, pois sempre quis analisá-lo criteriosamente.
    Acho quem as impressões que tive (tomei nota no meu caderno) são bem parecidas com as suas. Na nossa análise, uma coisa é igual: não conseguimos distinguir qual fruta branca se sobressai...
    De qualquer modo, é um bom espumante sem dúvida
    Abraço e saúde!

    Tiago Bulla
    www.universodosvinhos.com

    ResponderExcluir